SOBRE O ARTISTA

CURRICULUM (PDF)

Montez Magno de Oliveira é pintor, escultor, artista intermídia, escritor e ilustrador. Estuda desenho e pintura, entre 1953 e 1966. Em 1957, realiza sua primeira exposição individual no Instituto dos Arquitetos do Brasil, em Recife. A partir de 1960, publica artigos e pesquisas sobre arte em jornais brasileiros. Torna-se bolsista do Instituto de Cultura Hispânica entre 1963 e 1964, o que lhe permite viajar por vários países da Europa. Em 1975 com o prêmio recebido no I Salão Global do Nordeste, retorna à Europa e vai à Argélia a estudos. De volta ao Brasil leciona escultura na Universidade Federal da Paraíba. Ilustra o livro O Diabo na Noite de Natal, de Osman Lins, e vários livros de sua própria autoria.
Ao longo das últimas seis décadas, a obra de Montez Magno tem se desdobrado por entre múltiplas linguagens e interesses. Com uma trajetória que se firma no momento histórico em que, no Brasil, se efetiva a passagem dos paradigmas da arte moderna àqueles da arte contemporânea, Montez Magno faz parte de uma geração que, mesmo enfrentando dificuldades políticas nos anos 1960/70, consegue dedicar-se a reler a modernidade e traçar outros caminhos às suas encruzilhadas. Sua obra é atravessada por investigações iniciais no campo da abstração e por experimentações posteriores – objetos, propostas, projetos arquitetônicos, poesia visual, dentre outros -, bem como é preenchida por poesia (o artista já publicou mais de dez livros de poemas).

TRAJETÓRIA

2010
Realiza a individual Thânatos no Instituto de Arte Contemporânea da UFPE (Recife, PE).
2006
Apresenta Série Tantra, exposição individual ocorrida no Museu do Estado de Pernambuco (Recife, PE).
2000
Realiza exposição individual no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM, Recife, PE). Integra a mostra coletiva Tudo o que move o tempo, curadoria de Weydson de Barros Leal, no Ária Galeria de Arte (Jaboatão dos Guararapes, PE).
1998
Participa de coletiva de artistas pernambucanos na Fundação Júlio Resende (Porto, Portugal).
1997
Participa de Mostra Internacional de Poesia Visual em Melbourne (Austrália). 
1996
Participa da V Bienal de Poesia Visual e Experimental da Cidade do México (México). Participa da exposição 15 artistas brasileiros, Museu de Arte Moderna de São Paulo (SP), e que segue itinerância para os museus de arte moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ) e da Bahia (MAM-BA). Participa da 23ª Bienal Internacional de Artes de São Paulo (SP).
1994
Participa da mostra Batalha dos Guararapes, no Museu do Estado de Pernambuco (Recife, PE). Participa da exposição RECIFE — Raízes e resultados, no antigo prédio da Alfândega de Porto (Portugal). Participa da mostra Contemporâneos no Acervo do MASP (Museu de Arte de São Paulo, SP). Integra a mostra Brasil Século XX (Fundação Bienal de São Paulo, SP). Realiza viagem a Paris (França).
1992
Integra mostra coletiva O Desporto na Arte, na Escola Superior de Educação Física da UPE-FESP (Recife, PE).
1989
Realiza exposição individual na Galeria Guilherme Eustáchio (Recife, PE). Participa da III Bienal de Havana (Cuba).
1988
Realiza mostra individual na Galeria de Arte do Centro Empresarial do Rio de Janeiro (RJ).
1986
Participa da exposição coletiva 22 artistas contemporâneos, que ocorre no Centro Cultural Ítalo-Brasileiro Dante Alighieri (Recife, PE). Integra a mostra coletiva Pernambucanos em Brasília, na Galeria de Arte da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Brasília, DF).
1985
Tem exposição individual no Centro de Convenções do Estado de Pernambuco (Olinda, PE). Participa da 7ª Bienal Internacional de Arte de Valparaíso (Chile). Participa da mostra O Popular como Matriz, curadoria de Aracy Amaral, no Museu de Arte Contemporânea da USP (São Paulo, SP).
1984
Integra o júri do XXVI Salão de Artes Plásticas de Pernambuco (Recife, PE). Recebe bolsa de trabalho do Concurso Ivan Serpa, promovido pelo Instituto Nacional de Artes Plásticas.
1983
Integra o júri de seleção e premiação do 6º Salão Nacional de Artes Plásticas do Rio de Janeiro (RJ).
1982
Integra o júri de seleção e premiação do XXV Salão de Artes Plásticas de Pernambuco (Recife, PE). Participa da I Exposição de Arte Latina, realizada na Galeria Lula Cardoso Ayres (Palácio Rio Capibaribe, Recife, PE). Participa da Feira Internacional de Mostras de Bilbao (Espanha), ARTEDER’82.
1981
Expõe individualmente na Galeria Vila Rica (Recife, PE).
1979
Realiza exposição individual no Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Olinda, PE).
1977
Integra a mostra Poéticas Visuais, no Museu de Arte Contemporânea da USP (São Paulo, SP).
1975
Viaja pela Europa ao longo de três meses (Portugal, Espanha, França, África e visita Londres, Amsterdam, Delft, Copenhague, Estocolmo). Em Estocolmo, é entrevistado pela Rádio e Televisão Sueca.
Expõe, na Rádio e Televisão Sueca, a série Outdour in Outdoor.
1974
Realiza mostra individual na Galeria Ponto de Arte (Rio de Janeiro, RJ). Participa do I Salão Global do Nordeste (Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco, Olinda), onde recebe o Primeiro Prêmio de Pintura. Realiza exposição individual na Galeria Três Galeras (Olinda, PE).
1973
Realiza exposição individual na Petite Galerie (Rio de Janeiro, RJ).
1972
Realiza exposição individual de pinturas na Galeria Degrau (Recife, PE). Integra a mostra do Panorama de Arte Atual Brasileira (Museu de Arte Moderna de São Paulo, SP).Participa da exposição Múltiplos Nacionais e Internacionais, na Múltipla Galeria (São Paulo, SP). Integra a exposição coletiva Arte/Brasil/Hoje/50 anos depois, com curadoria de Roberto Pontual, na Galeria da Collectio
(São Paulo, SP). Em agosto de 1972, encerra seu trabalho no curso de arte da Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa, PB). Realiza viagem de pesquisa pelo interior do estado de Pernambuco.
1971
Participa do I Salão de Arte da Eletrobrás, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (RJ), onde é premiado. Participa do Panorama de Arte Atual Brasileira (Museu de Arte Moderna de São Paulo, SP). Cria e passa a dirigir o Curso de Criatividade Artística no Setor de Arte da Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa, PB)

1970
Passa a lecionar na Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa, PB), onde assume a disciplina de Escultura. Realiza mostra individual na Petite Galerie (Rio de Janeiro, RJ).Realiza mostra individual no Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (Olinda, PE). Realiza exposição individual na Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa, PB).
1969
Participa do Salão dos Transportes (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Realiza exposição individual na Galeria Casa Holanda (Recife, PE). Passa alguns meses no Recife, em sua residência em Casa Forte.

1968
Realiza exposição individual na Galeria Instituto Brasil Estados Unidos (IBEU, Rio de Janeiro, RJ). Participa do II Salão ESSO de Pinturas (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Participa do XVII Salão Nacional de Arte Moderna (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Participa da 1ª Feira de Arte do Museu de Arte Moderna do Riode Janeiro (RJ).

1967
Participa do XVI Salão Nacional de Arte Moderna (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ), recebendo Prêmio de Isenção de Júri. Realiza exposição individual na Galeria Cantu (Rio de Janeiro, RJ). Participa da IX Bienal Internacional de Artes de São Paulo (SP), recebendo o Prêmio Itamarati de Aquisição. Participa da I Bienal Nacional de Artes Plásticas da Bahia (Salvador, BA), onde recebe o Prêmio de Estímulo. Participa do IV Salão de Brasília (Brasília, DF).

1966
Realiza exposição individual na Galeria Ônix (Recife, PE). Participa do 1º Salão de Abril (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Participa da mostra Seventeen Latin American Painters from the VIII São Paulo Bienal, promovida pela Inter-AmericanFoundation for the Arts (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ, e itinerâncias). Participa do XV Salão Nacional de Arte Moderna (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Participa da I Bienal Nacional de Artes Plásticas da Bahia (Salvador, BA), onde recebe prêmio de pesquisa.
 1965
Retorna ao Brasil. Após dois meses em São Paulo (SP), reside por algum tempo em Olinda (PE). Em seguida, transfere-se para o Rio de Janeiro (RJ). Realiza exposição individual na Galeria Goeldi (Rio de Janeiro, RJ). Tem mostra individual na Galeria Atrium (São Paulo, SP). Participa do XIV Salão Nacional de Arte Moderna (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Participa do I Salão ESSO de Artistas Jovens (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ).
1964
Na Espanha, passa a residir no Colégio Mayor Hispano-Americano Nuestra Señora de Guadalupe, na Cidade Universitária de Madrid. Frequenta as aulas de História da Arte do professor José Almagro. Expõe individualmente na Galeria La Caja de Ahorros de Astúrias (Oviedo e Gijon, Espanha). Realiza mostra individual na Casa do Brasil (Madrid, Espanha).Expõe individualmente no Centro Informativo de La Construccion (Barcelona, Espanha). Viaja pela França, Itália e Grécia.
1963
Passa a trabalhar na Fundação Armando Álvares Penteado (São Paulo, SP) em espaço cedido pela instituição. Expõe individualmente na Galeria Casa do Artista Plástico (São Paulo, SP).Realiza mostra individual na Galeria Seta (São Paulo, SP). Participa do XII Salão Paulista de Arte Moderna (Galeria Prestes Maia, São Paulo, SP). Ganha bolsa de estudos do Instituto de Cultura Hispânica de
Madrid, cidade para a qual viaja no final de 1963. Integra a 1ª Exposição do Jovem Desenho Nacional, no Museu de Arte Contemporânea da USP (São Paulo, SP).
1962
Em março, viaja para São Paulo (SP), onde passa a residir. Participa do IX Salão Paulista de Arte Moderna (Galeria Prestes Maia, São Paulo, SP), no qual é premiado. Participa do XI Salão Nacional de Arte Moderna (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Integra mostra coletiva na Galeria do Instituto Brasil Estados Unidos (IBEU, Rio de Janeiro, RJ). Participa do Salão do Trabalho (Galeria da Folha, São Paulo, SP).
1961
Realiza mostra individual na Galeria Rozenblit (Recife, PE). Viaja para o Rio de Janeiro, onde permanece por oito meses. Participa do IX Salão Nacional de Arte Moderna (Museu de Arte
Moderna do Rio de Janeiro, RJ). Integra mostra coletiva na Galeria Gead (Rio de Janeiro, RJ). No fim do ano, quando retorna ao Recife, transfere seu atelier e passa a trabalhar sozinho.
1960
Expõe individualmente no Museu de Arte Moderna da Bahia (Salvador, BA). Expõe individualmente no Teatro de Santa Isabel (Recife, PE).
1959
Participa do VIII Salão Nacional de Arte Moderna (Rio de Janeiro, RJ). Integra a V Bienal Internacional de Artes de São Paulo (São Paulo, SP). Participa de exposição coletiva na Galeria da Folha (São Paulo, SP).Realiza mostra individual na Galeria do Instituto Brasil Estados Unidos (IBEU, Rio de Janeiro).
1958
Participa do XVIII Salão de Pintura do Estado de Pernambuco, recebendo o 1º prêmio. Realiza exposição individual na Galeria Lemac (Recife, PE). Participa da mostra coletiva Quatro Pintores do Recife (Timbaúba, PE). Integra a exposição coletiva Primeira Panorâmica de Artes Plásticas do Cabanga Iate Clube (Recife, PE). Convida os artistas Anchises Azevedo e Adão Pinheiro a instalarem espaços de trabalho nos outros pavimentos de seu atelier, em Olinda.
1957
Passa a residir em Olinda, onde estabelece seu atelier na Rua de São Bento, 358, lá mantendo intensa atividade de estudo e de trabalho. Conhece Aloísio Magalhães e frequenta seu atelier, onde
funcionava o Gráfico Amador (Recife, PE). Realiza sua primeira exposição individual na galeria do Instituto dos Arquitetos do Brasil — Seção Pernambuco (Recife, PE).
1954 a 1956
Em sua residência, dedica-se integralmente ao estudo da técnica da pintura, bem como realiza exercícios diários de desenho. Realiza seus primeiros trabalhos de caráter abstrato
1954
Ingressa na Escola de Belas Artes do Recife, freqüentando o curso livre de paisagem e desenho artístico, ministrado por Mário Nunes.
1950
Escreve seus primeiros poemas.
1943 a 1945
Viaja com seus pais para a cidade de Afogados da Ingazeira (PE), sertão do Pajeú, onde seu pai se torna prefeito. Regressa ao Recife no final do ano de 1945.
1940 a 1942
Estuda no Grupo Escolar João Barbalho.
1934
Nasce no município de Timbaúba (PE), no dia 27 de julho de 1934, filho de Balthazar de Oliveira — poeta e jornalista — e de Sebastiana Veras de Oliveira, professora. No mesmo ano a família transfere-se para o Recife.